Meu humor



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, VILA SANTA CATARINA, Homem, de 46 a 55 anos, Portuguese, English, Livros, Música



Arquivos

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 Homem Nerd (site sob cultura Nerd)
 Poesias Flávio
 Tabua de Marés - Márcia Maia
 Mudança de Ventos / Márcia Maia
 Literatus - Angel Blue
 Olho Clínico - Fabão
 Blog da Andreia (Padrinhos Mágicos)
 Proseando com Mariza
 PD-Literatura
 Agrestino - Manoel Carlos
 A Mosca do Bolo - Edu Funicelli
 Verso e Reverso - Esther
 Dira
 As cartas de Elise
 Lendo e Relendo - Lenise Resende
 Blocos
 Rhumor / Felipe Cerquize
 CD Léguas - Felipe Cerquize
 Carlos Meireles, Bibliófilo
 The Beatles - Carlos Edu
 Blog da Linda Maria
 Távola Literária
 Officina do Pensamento
 Relicário - Elis Marchioni
 Palavrap - Ana Peluso
 Fala poética - Nel Meirelles
 Clareando Idéias - Monica Carone (Claraluz)
 Retalhos e Pensamentos
 Ponto Ge (blog da Georgia)
 Entre nós e laços
 Palavras ao Vento
 Alfabeto
 Loba, corpus e anima
 Na toca da Loba
 Salada Seleta
 Ene Coisas
 Bjron Lynne - Musica Medieval e de Fantasia
 The Internet Renaissence Band (musica Medieval e da Renascença)
 Officina do Pensamento
 Sol da Manhã
 Sonnen




Sombras e Sonhos
 


Casablanca

Não sei tocar piano
Não tenho um amigo chamado Sam
Mas revejo a cena num velho DVD
O ar de sofrimento blassé de Humphrey Bogart
Tentando ser nobre e escondendo
Baixíssima auto-estima.

E Ingrid Bergman mostrando hesitação
A espera de um único sinal
Para sempre escondido
No rosto frio e cínico
Atrás de nobreza fingida
E orgulho ferido
De seu outrora amado

Humphrey Bogart
Vira o rosto
Sabedor de que
O tempo e a distância
Nunca curam velhas feridas



Escrito por Alvaro A. L. Domingues às 11h41
[] [envie esta mensagem
] []





Sombras e Sonhos

Demônios povoam os sonhos.
De onde virá a Luz?
Sem medo ela porta um cálice,
Feito de dura pedra.

Em seu interior, um Sol
Tal qual uma hóstia
Tenta partí-lo em pequenos pedaços
E dar em comunhão à multidão de sombras

Uma voz cheia de poder, lhe diz
"Erga o Sol acima de tua cabeça
E mostra-o para que a multidão
Veja que tu portas a Luz".

Ela obedece e com o Sol
Na ponta dos dedos da mão esquerda
O ergue, exibindo-o para quem sofre
E as sombras se enchem de Luz

 

Alvaro A. L. Domingues

imagem: obtida na web, sem referencia de autoria



Escrito por Alvaro A. L. Domingues às 14h20
[] [envie esta mensagem
] []



 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]